@valeriabursztein

Residencial sênior de alto padrão ganha espaço no Brasil 

Terça da Serra opera hoje com 120 unidades em todo o país. Objetivo da marca é quebrar tabus sobre instituições de longa permanência

 

A busca por um espaço de cuidados para longevos é sem dúvidas um dos assuntos que mais preocupa as famílias. Muito estigmatizado no passado, as moradias para idosos comumente são associadas a abandono.

Com o objetivo de mudar essa perspectiva, a médica Joyce Duarte Caseiros, 37+, iniciou em 2014 o projeto Terça da Serra, um modelo de residencial sênior de alto padrão e com diferentes modalidades que prioriza acolhimento, atenção e conforto aos hóspedes. 

 

A primeira unidade do Terça da Serra nasceu em Jaguariúna, interior de São Paulo. A médica decidiu investir no segmento após identificar a carência de instituições de longa permanência que oferecessem serviços de qualidade para o público sênior. Na época, Joyce estava em busca de um local adequado para os cuidados com o seu avô.

O empreendimento apresentou um crescimento acima das expectativas, o que motivou a instalação da unidade sede, em Campinas. “Foi vendo a carência no mercado que decidimos modelar uma estrutura de cuidado pensado exclusivamente em um público que necessita de todo um ecossistema de profissionais da área da saúde para ter um atendimento de qualidade. Rapidamente vimos que a população ansiava por isso, o que proporcionou um rápido crescimento do negócio”, explica. 

O Terça da Serra hoje opera tanto em expansão própria quanto no modelo de franquia. Atualmente, a rede possui mais de 120 unidades espalhadas em mais de  20 estados, atendendo mais de 1000 idosos e suas famílias com o trabalho especializado de 1400 colaboradores.

“A combinação dos dois formatos permitiu o alcance nacional, fazendo com que diversas cidades do país tenham a oportunidade de, a médio prazo, usufruir dos serviços de qualidade e cuidados de alto padrão proporcionados por uma unidade Terça da Serra”, destaca Caseiros. 

 O residencial oferece três modalidades de atendimento aos longevos:

Moradia: O hóspede passa a morar no residencial e recebe cuidados multiprofissionais 24 horas por dia. 

Passar uma temporada: É possível se hospedar na unidade pelo período desejado, inclusive em feriados prolongados. 

Aproveitar o dia: O longevo passa o dia na Terça da Serra, desfruta de todos os cuidados, serviços e infraestrutura. No fim do dia, volta para dormir na própria casa.

Quem se hospeda no Terça da Serra recebe atendimento integral de especialistas da área da saúde como fisioterapeuta, enfermeiro, gerontólogo, cuidador de idosos, médico e terapeuta ocupacional. Também é oferecida atividades diárias com foco no estímulo e prevenção de doenças e uma central de monitoramento que funciona 24 horas como apoio às unidades em caso de qualquer emergência.

Quebrar tabus

Joyce afirma que o principal foco da marca é mudar o pré-conceito que a sociedade tem em relação às instituições de longa permanência para idosos. Ela ressalta que após a pandemia, o mercado desenvolveu um olhar mais apurado e voltado aos 60+, que são consumidores que precisam de infraestrutura e qualidade. “Ficamos muito felizes em fazer parte das empresas pioneiras no setor a olharem com atenção para esse público e que busca constantemente uma mudança de cultura quanto ao olhar sobre a institucionalização de idosos”.

O Terça da Serra participará pela primeira da Longevidade Expo+Fórum, que acontece em setembro no Centro de Convenções Rebouças, em São Paulo.

“Levaremos ao pavilhão da Longevidade Expo uma nova visão sobre a institucionalização de idosos. Uma visão que aliou a tecnologia e a humanização do cuidado para construir um residencial sênior com cara de casa de família, mas com o bastidor de cuidados especializados 24 horas. Estamos ansiosos por esse encontro”.