@valeriabursztein

Simone, 72+: Explosão de vida em retorno aos palcos

Simone Bittencourt de Oliveira

Redação e edição

Analu Oliveira – 79+

www.longevidade.com.br

Simone, após 10 anos, lança novo álbum  e retoma os palcos

 

 Isso mesmo, dia 22 de julho, sexta-feira, Simone, há dois anos sem pisar num palco, abre a turnê de comemoração dos seus 50 anos de carreira, que vem aí em 2023. E o público privilegiado com essa apresentação será o pernambucano, no Festival de Inverno de Garanhuns (PE), com várias canções do novo álbum “DA GENTE”. Os próximos espetáculos serão anunciados brevemente, aguarde!!

 

Simone e a alegria de voltar aos palcos da vida

 

É ela quem diz: “Acabei de ser vacinada, pela quarta vez. Foi minha segunda dose do reforço, mas apesar da vacinação, ainda não é o momento para relaxar com as medidas de proteção dos últimos anos. A gente tem que se cuidar, usar máscara”

Simone, como vários colegas de profissão, por conta da pandemia, ficou longe dos estúdios de gravação. Para ela que completa meio século de carreira, o novo álbum, com direção artística de Zélia Duncan, foi mesmo uma verdadeira benção! São 11 canções inéditas e a regravação de “Dezembros”, de Fagner, Zeca Baleiro e Fausto Nilo.

 

Simone e Zélia Duncan, grandes parceiras musicais

 

Amores, encontros e reflexões sobre os dias de hoje dão o tom do novo CD, no qual Simone segue a trilha do afeto, por meio do olhar cuidadoso a compositores do Nordeste. Zélia disse à amiga que ela precisava conhecer uma pessoa: Juliano Holanda, compositor, diretor e produtor pernambucano que tem hoje grande destaque na cena musical do país. E apresentou a ela ‘Haja Terapia’ ,música de Juliano que foi escolhida para abrir o disco. E tudo começou!

A música é um retrato desses tempos pandêmicos em que o mundo parece ter parado. “Fiquei impactada e muito emocionada. Quando você fatia o tempo nas terapias, vê também o tempo das coisas. E acho que ele veio para me ajudar a botar os demônios para fora”, explica a cantora.

 

Confira SIMONE em HAJA TERAPIA

https://www.youtube.com/watch?v=W4duPV0RG4A

 

Boa parte das canções escolhidas envolve autores contemporâneos, muitas mulheres. E a novidade é que não há piano ou teclados, só baixo e violão. Simone se empolga ao falar da obra: “‘Da Gente’ é um disco solar, que exalta, como deveria ser sempre, todo o povo nordestino, do qual faço parte”.

Moradora de São Conrado, na Zona Sul do Rio, Simone é caseira e adquiriu novos hábitos na pandemia. “Cuidei muito de plantas, adoro plantas, e cozinhei muito. Só não passei roupa porque detesto”, confessa entre risadas.

 

Simone sente que está bem para a idade porque tem herança genética de pele boa, cuida muito da alimentação e não tenta esconder o passar dos anos. Foi esportista durante muitos anos e nunca foi sedentária. Para ela, o segredo é ser amiga do tempo.

“Ou os anos passam, ou você morre, não tem outra opção, então é você tentar não deixar a peteca cair”.

 

Mas Da Gente também conta com as canções: DezembrosUm Desejo Só Não Basta, Pão e Poesia e Estilhaços, além de Nua, composição sua em parceria com o poeta português Tiago Torres da Silva.

 


Ansiosa por um reencontro presencial com o público,

Simone está feliz e empolgada. Nós todos também!

MUITO BRILHO E SUCESSO !!!

 

Sobre Simone

Simone Bittencourt de Oliveira, nasceu em Salvador, Bahia,  em 25 de dezembro de 1949. Nunca se casou nem teve filhos e confessa que na infância sofreu muito bullying por ser magra e alta, com 1,80m já aos doze anos.

Simone foi a sétima, dos nove filhos de Otto Gentil de Oliveira, um cantor de ópera amador, e Letícia Bittencourt de Oliveira, que tocava piano e violão. Como nasceu no Dia de Natal, quase foi batizada com o nome de Natalina !

Com 16 anos veio para a cidade Santos, litoral paulista, onde cursou a Faculdade de Educação Física de Santos (FEFIS). Formada, começou a se dedicar à carreira de professora e jogadora de basquete. Passou por vários clubes em São Paulo e Rio de Janeiro e chegou a ser convocada duas vezes para a Seleção Brasileira de Basquetebol Feminino. Mas a desistência veio após entorses e o fato de ter ficado apenas no banco de reservas na Seleção.

Família e amigos deram a maior força para que Simone tentasse a carreira artística. Bons contatos e indicações a levaram a um teste na gravadora Odeon, onde foi contratada por quatro anos, com um disco por ano. O primeiro álbum, Simone, é de outubro de 1972 com lançamento em 20 de março de 1973, data em que estreou também num programa da TV Bandeirantes. Antes de se tornar estrela no Brasil, ela participou de uma turnê internacional em 1973, organizada por aquele que se tornaria um dos seus grandes incentivadores, Hermínio Bello de Carvalho.

A excursão, intitulada Panorama Brasileiro, incluiu o grande teatro Olympia em Paris, além de outras cidades europeias. Em 1974, novos shows: Festa Brasil e Brasil Export 73  chegaram a 20 cidades dos Estados Unidos e ao palco do teatro anexo do Madison Square Garden, em Nova York.

Hermínio ainda produziu outros 2 álbuns na sequência: Quatro Paredes e Gotas d´Água ( este em parceria com Milton Nascimento). Em 1976, com Vinícius de Moraes e Toquinho, chegou a participar do Circuito Universitário, uma ótima série de apresentações, tanto em território brasileiro quanto na ArgentinaUruguaiChile e México.

No filme Dona Flor e Seus Dois Maridos, Simone interpretou “O Que Será”, de Chico Buarque. Daí em diante foram vários sucessos até o Projeto Pixinguinha quando, junto com Sueli Costa, fez shows em várias capitais do país.

Vale lembrar da canção que virou hit na voz de Simone ( e sempre lembrada na época natalina)  “Então é Natal” – cujo álbum vendeu mais de 1 milhão de cópias quando foi lançado, em 1995. É a versão abrasileirada escrita por Cláudio Rabello de “Happy Christmas (War is Over)”, criação de John Lennon em 1971.

MUITOS VIVAS À SIMONE QUE ESTÁ A CAMINHO

DOS 50 ANOS DE CARREIRA!!!!

 

Fontes:

Wikipedia

https://pt.wikipedia.org/wiki/Simone

Viva Bem

https://www.uol.com.br/vivabem/colunas/ageless/2020/11/20/nunca-tive-crise-por-envelhecimento-diz-cantora-simone-aos-70-anos.htm

Revista VEJA

https://veja.abril.com.br/coluna/veja-gente/o-recomeco-da-cantora-simone/

Revista QUEM

https://revistaquem.globo.com/Entrevista/noticia/2022/05/simone-avalia-trajetoria-de-meio-seculo-na-musica-vejo-que-acertei-bem-mais-do-que-errei.html

Observatório de Música

https://observatoriodemusica.uol.com.br/noticia/simone-lanca-album-inedito-da-gente

Esportes Yahoo

https://esportes.yahoo.com/simone-bittencourt-volta-aos-palcos-234300645.html

(Imagens: Divulgação)