@valeriabursztein

Marcos Palmeira, 58+: Ator e ativista ambiental

Redação e edição

Analu Oliveira – 79+

www.longevidade.com.br

 

Marcos Palmeira como Zé Leôncio na novela Pantanal

 

 

Grande ator e ativista ambiental, Marcos Palmeira está absolutamente encantado com a oportunidade de fazer parte do remake de Pantanal como Zé Leôncio . Ele, que foi o Tadeu na versão original, garante: “Está sendo um prazer. Uma virada na minha carreira, 32 anos depois. Foi uma novela tão importante naquela época e hoje é uma nova novela. O público conhece mais a novela que a gente. Chegar nessa fase da minha vida, com quase 60 anos é maravilhoso receber um presente desses” .

Mas além da carreira vitoriosa de ator, Marcos sempre teve grande ligação com o cuidado para uma boa alimentação. Há mais de dez anos ele começou a cultivar orgânicos (sem uso de agrotóxicos), em sua fazenda, a Vale das Palmeiras, em Teresópolis (RJ). Entre os itens estão derivados do leite, como queijo minas frescal, ricota, coalhada, queijo cottage, iogurte e até café e chocolate que podem ser encontrados nos supermercados da Zona Sul e em pequenos comércios naturais, todos no Rio de Janeiro .

 

Marcos Palmeira em sua fazenda Vale das Palmeiras (RJ)

 

Sempre empenhado em defender o meio ambiente, Marcos promete, junto com o pessoal do Instituto Terra de Preservação Ambiental, utilizar 1.300.000 metros quadrados da fazenda para o plantio de 200 mil árvores nativas da Mata Atlântica.

Entre tantos de seus itens de alta qualidade, Marcos comemorou muito o prêmio recebido por seu queijo frescal que foi eleito pelo Guia dos Queijos, um dos melhores do Brasil. Foram 120 concorrentes de 60 diferentes produtores e os jurados ficaram impressionados com o sabor suave, lático e doce do produto.

 

Marcos Palmeira e o queijo frescal premiado

 

Marcos é também consultor e presta assistência em diversos projetos de alimentação orgânica espalhados pelo Brasil, inclusive a implantação do projeto PAIS – Produção Agrícola Integrada Sustentável, na aldeia Xavante de São Pedro, Onça Preta e Parinaíba, na Reserva Parabubure no Mato Grosso.

E ainda encontra tempo para apresentar um programa semanal na TV Cultura chamado A’Uwe,https://pt.wikipedia.org/wiki/Marcos_Palmeira – cite_note-13 que vai ao ar aos domingos, 17h. Vale ressaltar que esse é o único espaço da TV brasileira com dedicação total aos índios.

Diz Marcos Palmeira: “Estou muito feliz e realizado com tudo que tenho feito. Uso minha imagem para construir pontes, agregar, criar conexões para proteger a natureza”

 

MUITOS VIVAS A MARCOS PALMEIRA !

Vamos também nos unir nessa luta pela natureza !!

 

 

Sobre Marcos Palmeira

Marcos Palmeira de Paula nasceu Rio de Janeiro no dia 19 de agosto de 1963. Ator e empresário, foi casado com Vanessa Barum (de 1993 a 1998), com Amora Mautner (de 2005 a 2012), com quem teve a filha Julia, e desde 2016 está com Gabriela Gastal, diretora artística e audiovisual, com vasta experiência em documentários, séries para TV, shows e clipes.

Seu pai é o diretor José Viana de Oliveira Paula (Zelito Viana)  e seu tio foi Francisco Anysio de Oliveira Paula Filho (Chico Anysio). Seus primos são os atores Bruno Mazzeo e Nizo Neto.

O início da carreira artística foi em 1968 no cinema, com participação em Copacabana Me Engana. Na televisão, estreou 7 anos mais tarde no especial O Menino Atrasado, da extinta TVE Brasil.  Mas foi na década de 1980 que a ascensão profissional realmente começou depois da telenovela Roda de Fogo e na sequência, MandalaVale Tudo e Renascer, além de minisséries como Desejo e Memorial de Maria Moura. Vieram depois inúmeros trabalhos de peso até chegar agora ao remake de Pantanal, enorme sucesso de audiência.

No cinema, destacou-se em 1988 no papel de Alpino em Dedé Mamata, que lhe valeu o Kikito de Ouro de ‘Melhor Ator Coadjuvante’ pelo Festival de Gramado, repetido 2 anos depois pela atuação em Barrela: Escola de Crimes, desta vez pela categoria de ‘Melhor Ator’. Além disso, pelo longa Anahy de las Misiones, foi eleito ‘Melhor Ator’ no Festival de Brasília. Mais adiante, interpretou o personagem principal em Villa-Lobos – Uma Vida de Paixão.

Marcos é produtor de alimentos orgânicos (sem uso de agrotóxicos) na região serrana do estado do Rio de Janeiro, em Teresópolis e também apresenta um programa semanal na TV Cultura chamado A’Uwe.

Em sua adolescência, Marcos Palmeira conviveu com índios Xavantes e foi batizado por eles como Tsiwari, que significa “sem medo”.

 

Fontes:

Wikipedia

https://pt.wikipedia.org/wiki/Marcos_Palmeira

Yahoo

https://br.noticias.yahoo.com/aos-58-anos-marcos-palmeira-193441042.html

RD1

https://rd1.com.br/aos-58-anos-marcos-palmeira-revela-desejo-de-ser-pai-de-novo/

Resvista Trip

https://revistatrip.uol.com.br/homenageados/2008/marcos-palmeira#:~:text=Mas%20h%C3%A1%20mais%20de%20dez,a%20todos%20fazerem%20o%20mesmo.

Só Noticia Boa

https://www.sonoticiaboa.com.br/2022/05/24/marcos-palmeira-recuperar-200-mil-arvores-nativas-fazenda

Uol

https://www.uol.com.br/splash/noticias/2022/01/06/marcos-palmeiras-queijo-premio.htm

(Imagens: divulgação)